segunda-feira, 18 de abril de 2011

a tv está agressiva

Como pode em tempos tão dificeis a televisão  colaborar?!
Séries como Everybody hates Chris e Pica-Pau, por mais que muitas pessoas amem, ela traz uma outra mensagem - fazer o mal é aceitável.
Geralmente quem assiste a estes episódios são crianças e adolescentes. Isso é muito perigoso para as mentes em formação.
Principalmente para crianças e adolescentes que vivem em ambientes não muito saudáveis.
O pica-pau é o que sempre se dá bem fazendo suas maldades. E ainda ri!
No seriado Everybody hates Chris (todo mundo odeia o Chris), o garoto é o único negro da escola e sofre bullying. E ele ainda tem que achar graça ou mesmo se entregar as pancadas. Mesmo em casa, a mãe que não se apresenta muito afetiva muitas vezes reprova o filho em suas atitudes.
Há um bom tempo atrás quando eu assistia ao Pica-Pau eu ficava irritada e não sabia por que, até que um dia em uma da de minhas aulas de Psicologia meu professor disse - "o pica-pau é um psicopata", aí eu entendi o por que disso tudo! E ele ainda disse mais, que este desenho foi proibido nos EUA. Ai fui pesquisar e existem nos EUA alguns desenhos (cartoons) que entraram para uma lista negra e não são permitidos de serem veiculados.
No seriado de "todo mundo odeia o Chris, só o nome já chama atenção. Por que tem que se divulgar um seriado já falando de ódio? Eu quando assistia ficava triste e incomodada, por que eu não queria que o menino fosse sempre tão prejudicado!
Sei que muitas pessoas amam esses seriados, e vão até ficar ofendidas com este post.
O mundo, o nosso cotidiano está muito violento. Por que será? Ai voces podem até ficar surpresos - mas a televisão influencia?
Sim! Principalmente crianças em desenvolvimento emocional. E adolescentes também, pois apesar de já terem definido sua personalidade, há uma regressão emocional por conta dos hormonios.
A imagem aliada a informação pode formar opiniões e desenvolver comportamentos. Dai então se apresenta na forma de comportamento agressivo.
Se os pais concordam que seus filhos assistam, que então assistam juntamente com eles e depois discutam os feitos do que se passa na TV.