domingo, 10 de janeiro de 2010

CONJECTURAS SOBRE MJ




Este artigo é uma revisão do primeiro artigo que escrevi sobre MJ.
Não quero dizer que com estes artigos sou dona da verdade. Mas sim quero dividir meus pensamentos e entendimentos.
Após este primeiro artigo eu me tornei obcecada em entender esta pessoa, então comecei a fazer muitas pesquisas, li muito sobre ele, livros como Michael Jackson, Magia e Loucura de J.R. Taraborrelli, Moonwalker uma autobiografia escrita por Michael Jackson, Michael Jackson Conspiracy de Aphrodite Jones, assisti aos seus shows Bad, Dangerous, HISTory, seus vídeo clipes, todos os documentários e entrevistas que encontrei li, assisti e ouvi muitas vezes.
Alguns de vocês gostaram do outro artigo e outros nem tanto, mas que me fizeram re pensar no que eu havia escrito e só tiveram a me acrescentar.
Eu queria entender o por que de tanto amor e porque é tão doido perder um artista como ele.
Comecei a conhecer pessoas maravilhosas na internet que também são fãs dele e pude ver que estávamos passando pelo mesmo processo.
Então comecei minha própria análise. E pude entender que através deste ícone, ele nos representa muitas coisas, que estão ligadas a nossa história pessoal. Michael Jackson é cheio de símbolos, e todos este símbolos levaram-no a ocupar uma posição que todos sabemos O Rei do Pop!
Quando eu consegui fazer a ligação dos ícones que ele representa na minha própria história pessoal, comecei o processo da elaboração deste luto.
E pensei, se isto me fez bem, pode fazer bem aos outros. Por isso decidi que este estudo deveria ser transformado em livro. Não para impor minha verdade, mas para dividir com você um entendimento e que provavelmente este poderia te ajudar.
No primeiro artigo eu ainda não tinha muito entendimento do que havia acontecido no caso Chandler e Arvizo. E só após ler Michael Jackson Conspiracy de Aphrodite Jones, infelizmente não traduzido e não editado no Brasil, este livro me deu um entendimento de como este homem foi injustiçado e quanto sofrimento estes processos trouxeram a sua vida. Crianças que foram manipuladas pelos pais mentiram com a intenção de extorquir dinheiro de Michael Jackson.
Provavelmente ao estar me lendo você deve pensar “como ela pode saber coisas dele e sobre ele sem ter conversado com ele”? Como eu já disse são meus entendimentos, meus pensamentos. Quando lemos ou assistimos a um filme ou documentário, nós ganhamos um entendimento. O que não quer dizer que eles sejam verdadeiros, mas isto que ganhamos no processo de assistir ou ler nos oferece uma conjectura. Analiticamente falando é assim que dizemos quando mostramos nosso pensamento analítico. Ele pode fazer sentido a você ou não.
Depois de assistir aos seus shows Bad, Dangerous, HISTory e vários vídeo clipes entendi que de alguma maneira ele se dividia em duas pessoas, mas não como uma divisão de personalidade, mas como uma maneira de escape. Até mesmo pelas identidades que ele assumiu. Dois nomes: Michael Joe Jackson, foi seu nome de batsimo, o nome usado em seus documentos pessoais e o homem que foi aos tribunais.
Michael Joseph Jackson, Joseph o nome do pai, que ele assumiu como identidade artística, mas foi o nome usado para se casar, ter filhos, e infelizmente para morrer.
Em sua vida pessoal, ele se apresenta muito tímido, doente, frágil, acredito que algumas vezes ele deve ter sido mãe para seus filhos e sempre um pai cuidadoso e amoroso.
Já seu lado artístico, um homem forte, sedutor, podia até tocar seus genitais. Tmidez? Nem sabe o que significa essa palavra, mexia com as meninas quando no palco através de seus gestos e suas golden pants ( suas calças douradas).
Depois do julgamento, mesmo tendo um veredicto favorável a sua pessoa, ele se fechou muito mais, pouquíssimas pessoas tiveram acesso a ele, claro seus filhos sempre presentes. MJ entrou em depressão, teve crises de pânico, se sentiu humilhado por ter sua vida invadida e exposta, mas pelo menos neste período foi buscar ajuda psicológica o que lhe fez bem, segundo Taraborrelli em seu livro Michael Jackson Magia, Loucura e toda história.
Mas se ele se comportou como uma criança algumas vezes, acredito que esteve fixado na fase chamada latência, onde meninos andam com meninos e meninas com meninas.
Estas crianças já conhecem regras e leis e querem mostrar aos pais que são pessoas leais, boas. Tem como referência seus professores, elegem ídolos, e claro pais do mesmo sexo. Existe uma razão para isso, agora as crianças vão fortalecer suas características sexuais.
Já para os palcos estava MJ com um caráter fálico ( fase que a criança passa ente 3 – 6 anos), onde a criança descobre sua sexualidade e se dá conta da diferença entre os sexos.
Nesta fase, MJ experienciou situações que uma criança não deveria como assistir um outro praticando o sexo como também entender que seu pai traia sua mãe.
Como ele ainda era criança ele não poderia praticar o sexo, foi ai então que ele jogou toda essa energia no palco, toda sua criatividade veio em forma de arte e de uma maneira linda e aceitável. E nunca parou de criar e produzir.
Ele também se dizia Peter Pan. Infelizmente Peter Pan também tem Capitão Gancho.
E essa história não poderia acontecer sem a participação dos dois personagens.
Peter Pan, muito inocente, querido, mágico, todas coisas boas estão associados a ele.
Já o Capitão Gancho, é vingativo, me parece um adulto que se arrependeu de crescer, invejoso, destrutivo, que maquina o mal.
Quem foi Capitão Gancho na vida de Michael? Tom Sneddon? Não só ele, mas todas as pessoas ruins e coisas que o prejudicaram representam o Capitão Gancho.
Esta estória de Peter Pan, nos dá um entendimento da luta entre o bem e o mal, a criança e o adulto, o bandido e o mocinho, o criminoso e o inocente.
Quando assistimos a vida de Michael Jackson, sim assistimos, por que muitos de nós crescemos com ele e acompanhamos sua vida e sua história, portanto o que vemos é exatamente esta luta entre o bem e o mal e ao final Peter Pan vence voltando ao seu Reino Encantado. Com a morte, infelizmente para nós, mas MJ vence.
A mídia começa a divulgar muito mais seu nome. O mundo assistiu ao seu velório, seu enterro. E o show This is it, que supostamente iria ser apresentado apenas em Londres, boa parte da população teve acesso.
Neste livro também faço um breve estudo sobre o vitiligo e as conseqüências na vida de uma pessoa como também o lúpus. Baseada neste estudo realizado, surgiu uma questão que eu gostaria de fazer ao MJ. O que nos leva a pensar em questões voltadas ao seu mundo interno.
Um entendimento sobre o mundo mágico e o mito.
Como também explorei algumas questões sobre sua morte.
Não vou dizer nada mais. O livro deve sair em breve, ainda tenho uma ultima revisão técnica e depois irá para editora.
Estes são meus sentimentos e pensamentos. E mais uma vez digo que não quero que após você ler este artigo pense que sou a dona da verdade.
Eu apenas quis dividir todo este processo com você que poderá te levar a um entendimento, senão a te fazer pensar e levantar novas questões.
loveMJ4ever
Por favor deixe algum comentário! ;0)
Reblog this post [with Zemanta]