sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A agressão como oportunidade?


Parece estranho o título deste livro, mas novamente o tema é Psicossomática.
O autor aborda as dificuldades que muitos de nós temos em expressar nossos sentimentos.
Quando não existe por exemplo a habilidade, sim repito - habilidade, de sermos agressivos, de expressar a raiva, ela fica internalizada e se transforma em doença.
Sentimentos como ansiedade, raiva, tristeza, tem sido alvo de estudos por serem estes os sentimentos que ficam "presos" e produzem doenças.
Como já explicado no texto anterior as doenças que são desenvolvidas são aquelas que já temos a predisposição para, já se tem uma história genética.
Ele compara de uma maneira bem simples mas com muita sabedoria o seguinte; as guerras civis, acontecem onde se espera que aquele que está para defender o povo, vem e liquida com ele.
Nas doenças produzidas pelo nosso próprio corpo não fica diferente, temos as células que estão para fazer nossa defesa, e por alguma razão se voltam contra o próprio organismo. Provocando uma guerra interna.
Mas ai voce deve se perguntar, agressividade é saudável? Não se você pensa que vai sair por ai batendo e gritando com todo mundo. Não! Mas sim, a agressividade que por natureza temos, aquela que ajuda a nos defender.
Exemplo: o bullying seria um caso. Se engolimos as "brincadeiras sem graça", uma hora isso vai estourar internamente, nossas guerras internas.
A agressividade, poderia dizer, é aquele sentimento de coragem, aquele que nos valoriza e não nos põe na escala conhecida como "zero a esquerda".
Procure expressar seus sentimentos, converse sempre com alguém, alivie suas angústias, de nome para seus sentimentos.
E não esqueça, pratique exercícios. Caminhadas agora no verão são uma boa pedida!
Se não consegue falar, procure ajuda, mas não "engula" sentimentos, estes existem para serem sentidos, não para serem "engolidos".